Zé Ramalho - Orquídea Negra (1983)

Com "Orquídea Negra" (1983), Zé Ramalho entra no inferno através de seu mergulho no universo das drogas - quando tornou-se viciado em cocaína por conta do marasmo que sucedeu à frustração do projeto "Força Verde" no ano anterior. Com tudo isso, a interrupção dos trabalhos pós-lançamento do disco anterior não impediu que este novo projeto fosse extremamente bem produzido já em 1983. Mais caro ainda que o anterior, este trabalho novamente surpreende pela capa interna, que inclui fotografia tirada em Búzios, com o artista ateando fogo ao oceano (!). Presente de Jorge Mautner, a faixa-título serviu de abertura ao disco - e para que o artista vislumbrasse o segmento que seria dado à sua carreira. Zé Ramalho resolve divulgar o estereótipo que tentaram lhe impor, o daquele que efetivamente havia "roubado" a cultura européia ao apoderar-se do texto de um poeta irlandês.

A abertura do disco, com efeitos especiais de tiros de canhão, deu muito trabalho, e "Orquídea Negra" é até hoje considerado pelo artista como seu fiel auto-retrato. Contou com muitas participações especiais, de pessoas que resolveram apoiar o artista como num desagravo pelas acusações que sofrera no ano anterior. Nada aconteceu com o disco, que também não teve turnê de divulgação. "Orquídea Negra" minou a carreira do artista e representou também o encerramento de sua fase em Fortaleza, diante da iminente separação da cantora Amelinha.

Faixas:

01. Orquídea Negra
02. Para Chegar Mais Perto de Deus
03. Kriptônia
04. Táxi Lunar
05. Coração de Rubi
06. Filhos do Câncer
07. Napalm 
08. Dominó 
09. Xote Dos Poetas 
10. Embolada Violada
11. Os doze trabalhos de Hércules (Faixa Bônus - 2003)
12. A última Nau (Faixa Bônus - 2003)

Baixar:

120 MB - MP3 - 320Kbps - Remasterizado (Edição de 2003)

Comentários

Postagens mais visitadas