Pular para o conteúdo principal

Postagens

Maria Bethânia - Rosa Dos Ventos: O Show Encantado (1971)

Depois da fase de boates e pequenos teatros, Bethânia partiu para espetáculos mais ambiciosos e platéias maiores. Rosa dos Ventos (1971), que originou este disco, selava definitivamente a feliz parceria da cantora com o diretor Fauzi Arap, num estilo de espetáculo bem teatral, entremeando textos e canções populares de várias épocas e estilos. Nele, a cantora declamava pela primeira vez Fernando Pessoa e cantava jóias de letras ora enigmáticas, como as caetânicas Janelas abertas nº 2 e (Objeto) Não identificado, ora mágicas, como Doce mistério da vida, Minha história e um pot-pourri de canções praieiras. Apesar de mal gravado e de picotar o roteiro original do show, este disco foi seu LP mais vendido até então por ser um documento histórico deste espetáculo que exprimiu o sentimento de toda uma geração, causando uma verdadeira catarse no público, e mudou até mesmo o conceito de “shows de cantores” que se tinha até então no Brasil. Antológico.
Faixas:
01. Assombrações
02. O Tempo e o Rio -…
Postagens recentes

Maria Bethânia - Maria Bethânia (1965)

Esse foi o primeiro LP de Maria Bethânia. Nele, ela lançava como compositor o mano Caetano Veloso (De manhã) e como cantora, Gal Costa num dueto na canção 'Sol Negro'. O álbum traz muitas canções deliciosas de Noel Rosa, Monsueto, Braguinha, Caymmi, Batatinha, que ela já adorava cantar desde aquela época. A voz era ainda um diamante bruto, mas o resultado já era emocionante, instigante e um ótimo presságio do que estava por vir em sua carreira.
Faixas:
01. De Manhã
02. Só Eu Sei
03. Pombo Correio
04. No Carnaval
05. Nunca Mais
06. Sol Negro
07. Missa Agrária - Carcará
08. Anda Luzia
09. Feitio de Oração
10. Feiticeira
11. X do Problema
12. Mora Na Filosofia

Baixar:
67 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO
pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire



Maga Bo apresenta Samba de Coco Raizes de Arcoverde (2018)

O último lançamento de Kafundó Records é de um dos grupos de coco mais antigos do Brasil, o Samba de Coco Raízes de Arcoverde. Com base em décadas de tradição, para este lançamento, eles tomaram um novo caminho trabalhando com o produtor Maga Bo. Os resultados respeitam e preservam a estrutura rítmica afro-brasileira original, ao mesmo tempo em que introduzem uma nova palheta eletrônica em seu trabalho. Pense as vibrações nas raízes do nordeste e afro-brasileiras produzidas e misturadas para grandes sistemas de som! 
Faixas:
01. Salve Deus
02. Andrelina
03. Oh! Sinhá
04. Carro ou Trem
05. O Grilo
06. Lamento
07. Sabiá
08. Canta Coco Morena
09. Beija Flor
10. A Sereia
11. O Medroso
12. O Gemedor
13. Astro Nilda
14. Zé do Candeeiro

Baixar:
94 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - LANÇAMENTO
pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire



Luiz Gonzaga - O Homem da Terra (1980)

"Quando Luiz Gonzaga canta, ele mostra que somos um só povo, sua voz falada mesma esperança, traz a mesma alegria. Num forró, numa praça do interior, num teatro de universidade, nossa gente se revela igual: moço, velho, menino, rico ou pobre, letrado ou não, todos se encontram nesse homem. Luiz Gonzaga é o rei, o santo, o profeta, o herói, o moleque debochado, o poeta sanfoneiro que canta e conta nossas histórias" (Trecho do poema de Tereza Souza, extraído da contra capa). Participação de Gonzaguinha na faixa “A triste partida” de Patativa do Assaré. Produção de Luis Bandeira, arranjos e regência de Orlando Silveira, acordeons de Chiquinho, Genário, Orlando Silveira e Luiz Gonzaga, violão de 7 cordas de Dino, ritmo de Azulão e Toinho, entre outros. Destaque para “Siri jogando bola” de Luiz Gonzaga e Zé Dantas. (Fonte: Forró em vinil)
Faixas:
01. Mamulengo
02. O homem da terra
03. A triste partida [Participação de Gonzaguinha]
04. Siri jogando bola
05. Estrada de Canindé 
06. Lá vai…